8 de fev de 2012

CONFIRA NOVIDADES DO SEGUNDA TEMPORADA DE THE WALKING DEAD




Finalmente, chegou a hora de saber o que vai acontecer com o grupo, com os seis episódios que encerram o segundo ano da série, a partir do dia 14, às 22h, na Fox, apenas dois dias após a estreia nos EUA.

Os sete primeiros capítulos acentuaram os conflitos: Carl (Chandler Riggs) quase morreu, a fazenda onde os personagens se achavam seguros estava cheia de zumbis, Lori (Sarah Wayne Callies) engravidou, e o grupo empreendeu uma busca pela pequena Sophia (Madison Lintz) que terminou com a descoberta de que a menina tinha virado zumbi. A revelação de Sophia divide o grupo, você tem o time do Shane (Jon Bernthal) e o time do Rick (Andrew Lincoln).

A produtora-executiva Gale Anne Hurd adianta que os personagens vão encontrar outras ameaças que não os zumbis, mas não revela se é o governador.

A questão sobre a humanidade dos zumbis vai ser outro ponto ainda mais destacado. “Quando Sophia sai do celeiro, você sente alguma coisa, porque os zumbis não são uma piada. É terrível que isso possa acontecer com alguém”, diz Gale. “A percepção de Hershel de que eles não vão se recuperar, de que não é uma doença passível de cura. Isso é drama”, completa.

Para Robert Kirkman, criador da série em quadrinhos que deu origem à atração televisiva, "a humanidade dos zumbis está na essência da série". "Eles não são apenas os monstros que querem te comer, são seus amigos e seus vizinhos, e há uma tremenda tragédia nisso. Acho que o sucesso tem a ver com esse fator: uma coisa é você sentir medo de um monstro, outra é sentir pena dele. Nos momentos em que você sente simpatia por aquele que está atacando os personagens, é quando realmente sinto que acertamos"

Se alguém deseja soluções sobre o que causou a epidemia, onde começou e se há cura, melhor não ter muita esperança. “É importante que o público sinta-se satisfeito, mas não estamos colocando essa questão. As nossas perguntas são: Essas pessoas sobreviverão? É possível ter um bebê? É possível se apaixonar?”, conta Mazzara. Segundo Kirkman, não se trata apenas de um mistério. “Estamos contando a história de uma jornada. O público de televisão quer uma solução, e essa jornada vai ter uma. Mas não se trata do mistério.”

Agora, quando indagado se perguntas como o paradeiro de Merle (Michael Rooker), que sumiu depois de cortar a mão algemada, e o que o doutor Edwin Jenner (Noah Emmerich) sussurrou no ouvido de Rick vão ser respondidas, o produtor-executivo e showrunner Glen Mazzara solta um sonoro “sim!”. Mas não especifica se essas soluções virão ao final desta temporada.

Ele espera que, assim, o público fique ligado para a terceira temporada, que estreia nos Estados Unidos no terceiro trimestre de 2012 e terá 16 episódios, dez a mais do que o primeiro ano e três a mais do que o segundo. Sinal de que o sucesso foi maior do que o esperado.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...