10 de fev de 2014

QUADRINHOS BRASILEIROS SÃO DESTAQUE NA FRANÇA

Duas publicações representarão os quadrinhos underground do Brasil na 41ª edição do prestigiado festival de Angoulême, que termina hoje na pequena cidade medieval francesa. 

A paulista “Café Espacial” e a paraibana “Maria Magazine” foram indicadas pela organização e concorrem com outras 43 obras ao prêmio de melhor revista alternativa.

Apesar de outros quadrinhos nacionais terem sido selecionados no passado, o Brasil nunca levou o prêmio. Veteranos em indicações, os editores Henrique Magalhães e Sérgio Chaves afirmam que a qualidade das revistas brasileiras é a mesma das estrangeiras.

“As nossas melhores publicações independentes não ficam a dever a nenhuma das que são apresentadas em Angoulême. Atingimos um ponto de concepção e acabamento que nos permite estar no páreo sem vergonha”, diz Magalhães, responsável pela “Maria Magazine”.

Muito comuns no circuito alternativo antes da popularização da internet, as revistas migraram para o mundo on-line no fim dos anos 1990. A mudança ajudou a diminuir custos e superar obstáculos geográficos, mas os dois editores continuam a reconhecer a importância da veiculação em papel.

Responsável pela “Café Espacial” junto com a jornalista Lídia Basoli, Chaves acredita que papel e internet convergem para amplificar o alcance das revistas independentes.

“A internet ampliou infinitamente o espaço para a experimentação e fortaleceu o espaço dos quadrinhos alternativos. Ampliou, não substituiu. Eu mesmo vivenciei essa transição, dos fanzines datilografados às facilidades das publicações eletrônicas, e nunca deixei de publicar em papel”, conta. As duas revistas têm pequena tiragem e apostam em um círculo fiel de leitores para se viabilizarem.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...